quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Esperanças socialistas...

Desemprego alemão e italiano. Dois recordes de duas décadas.

O primeiro-ministro italiano diz a António Costa que espera que o líder do PS consiga ser eleito chefe de Governo para que, juntos, possam dar um novo “ânimo” à Europa, contra as políticas de austeridade.

(...)

“Espero-te em Roma e espero-te sobretudo em Bruxelas, para que juntos, e tendo em conta as excelentes ligações entre Itália e Portugal, possamos fazer a nossa parte em prol de uma esquerda que se preocupa com os jovens trabalhadores, com os jovens precários, daqueles que estão a perder os postos de trabalho, com os desempregados, com os mais pobres, com aqueles que hoje precisam da parte dos políticos de uma palavra de esperança”, referiu.

Renzi espera eleição de António Costa para dar “ânimo” à Europa

Dispenso estes ânimos. Se Renzi, à vista dos resultados de Renzi (reparem na segunda derivada do desemprego italiano no gráfico, pior que o resultado absoluto), apoia o nosso Costa, que o leve para Itália. Não queremos outro Renzi por cá.