quinta-feira, 18 de abril de 2013

A confissão do José Djugashvili

A sacerdotisa vermelha Odete Santos diz que o Estaline era um santo. Fosse santo ou não, fontes muito mal informadas dentro da nomenclatura russa têm uma explicação para o bigode honesto, farfalhudo e admirável do homem que mandou milhões para a morte e sujeitou um povo inteiro à opressão. E que tem a ver com o nosso país.

Ao que se sabe hoje, Estaline tinha um sonho que nunca chegou a realizar, por causa das vicissitudes do poder. Por este sonho ele manteve o seu bigode impecável desde os anos 20, talvez como lembrete ou identificação à sua imagem futura. De acordo com as nossas fontes, Estaline queria reformar-se, o que não chegou a acontecer por causa da emergência da II Guerra Mundial. Queria deixar a União Soviética e a política, mudar-se para Portugal e viver o resto dos seus dias como sargento na GNR.