quarta-feira, 24 de junho de 2015

Ninguém é perfeito!!!

Vi ontem um vídeo de demonstração do novo tanque russo, o T-14 "Armata".  Uma obra prima da engenharia.  Com torre automatizada.  Fantástico.  Deixa os Leopard alemães ou os Ahbrams M1 estadunidenses a milhas.
T-14 Armata

Nem imagino como é que os engenheiros russos que fizeram aquele maravilha deixaram passar um simples ponto de falha (quem vir o vídeo com olhos de ver nota-o à primeira) que acaba por reduzir a velocidade do tanque à velocidade da infantaria que terá forçosamente de o acompanhar e defender.  Porque qualquer inimigo, munido apenas de uma barra de ferro ou de duas mãos cheias de brita imobiliza a torre desse tanque.  Isso na prática constitui deixá-lo vulnerável aos tanques inimigos, pois teria de virar a torre através da rotação do tanque pelas lagartas.  Isso é lento e nem sempre se pode fazer.  Os Leopard e os Abrahms não têm esse erro, nem o tem, pelo que pude ver, o novo tanque turco.  Neste aspecto, o Armata é mesmo uma regressão em relação ao já vetusto T-72, o emblemático tanque soviético da guerra do Afeganistão.

Ninguém é perfeito.  Tenho a certeza de que os russos, que de burros não têm nada, já devem ter notado e corrigido o erro daquele que, para todos os efeitos, é o carro de combate mais poderoso do Mundo.  Até lá, eu teria muito cuidado de não o usar no deserto, sob tempestades de areia.