quarta-feira, 3 de junho de 2015

Descobri que não sou público

Largo do Rato

As aventesmas do PS e do PCP afirmam que é do interesse público parar a privatização da TAP.  Não é do meu interesse.  Logo, não sou público.  Felizmente.  Eles, que querem lugares na administração ou dinheiro em quotas sindicais, são público.

Opino que aqueles que queiram manter a TAP em mãos nacionais deverão concorrer à privatização com o dinheiro deles.  Não com aquele que me tiram à ponta d'arma, como vulgares ladrões.  Ao menos um ladrão de rua sabe que é um ladrão e não se esconde atrás de títulos de excelência ou de principal líder da oposição.

Se por interesse público querem dizer o dinheiro dos outros, gostaria de pedir a vermilhóides e a ratazanas que paguem com o deles.  Eu não quero a TAP para nada.