sexta-feira, 29 de maio de 2015

Verão Vermelho, a série infanto-juvenil do outro lado do pântano


Está a preparar-se um Verão Quente nos Estados Unidos.  Os gangs de minorias étnicas impronunciáveis estão a matar-se uns aos outros em Nova Iorque (onde a taxa de homicídios aumentou 15% num trimestre) e em Baltimore.

http://www.myfoxny.com/story/29184607/nypd-gangs-shootings
Homicídios em Baltimore

Em Baltimore, os polícias são confrontados com multidões que os cercam, após serem chamados para incidentes.  As crianças têm medo de ir para a escola.  A sua excrescência reverendo Al Sharpton continua a sua gesta pela revolução violenta em Cleveland, Ohio, onde até ao momento há segurança e harmonia entre os habitantes.

Et tu, Soros?

Se prometes pagas, Soros

O movimento Black Lives Matter, que anda por detrás das revoltas raciais nos Estados Unidos, tem um benemérito inesperado: George Soros.  Esta coisa seria desinformação se as organizações custeadas direta e abertamente por Soros não tivessem sido assediadas por dezenas de manifestantes violentos, exigindo o dinheiro que organizações como a MORE lhes havia prometido pela organização de protestos violentos.

Ao que parece, o Soros não é de boas contas para os seus manifestantes

No Twitter, os que foram enganados pelo Soros criaram uma hashtag, #cutthecheck, para protestar pelo não-pagamento do seu papel nos protestos violentos.  Esta é a prova do envolvimento de Soros, um dos próximos de Obama, nestas revoltas.


Pois: zangam-se as comadres e sabem-se as verdades.

E a Europa?


Esperem o mesmo em França, onde os Autogrill aparecem de tempos em tempos.  A islamotralha, de que felizmente Portugal tem estado live, quer e vai fazer ondas em França.  Temos a boa fortuna de ter uma comunidade islâmica decente.  Mas mesmo aqui ao lado, em Espanha, a situação já não é essa.

Creio que teremos na Europa Central um verão quente, situação que se agravará até ao momento em que a Rússia se movimente então como libertadora e invada o espaço europeu.  Os russos nunca avançarão antes de serem vistos como libertadores.

Então porque é que os ricos 1% financiam o socialismo?

Comunistas em Ferguson, revoltas com dinheiro de Soros

Ninguém financia o seu inimigo a não ser que seja um doido varrido.  Ora, o Soros é tudo menos um doido varrido.  Se ele financia as revoltas raciais e socialistas é porque tem algo a ganhar com isso.

E o que será?  Ou é o aumento das suas propriedades (e é por isso que a Mota-Engil gosta tanto do PS, pelos negócios chorudos) ou então é pela imunidade.  A imunidade prometida vale mais que ouro.  Estar de um percebido «lado certo da história» quando a economia destrambelhar e as fortunas forem nacionalizadas é a garantia de que sairão por entre os pingos de chuva debaixo da borrasca sem se molhar muito.

E é a Rússia que está por detrás destas revoltas?


Numa palavra: não.  A Rússia já não é comunista e o socialismo não é muito benquisto por esses lados.  O movimento comunista virou-se de uma vez para a Europa e infiltra a União Europeia.  A ponto de eu e de alguns como eu a chamarem a EURSS.

Voltarei a este assunto mais tarde.  Mas como uma imagem vale mil palavras, apresento algumas.  E um vídeo.

Publicação da Comissão Europeia.  Note-se a «religião» comunista a encimar a estrela.
Burocracia nas duas uniões.


Um vídeo de Vladimir Boukovski, dissidente da União Soviética e antigo prisioneiro político: