sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Já podemos voltar a exportar gado para a Rússia

Segundo o Kommersant, uma espécie de Jornal de Negócios da Rússia, a Federação Russa vai voltar a permitir a importação de gado vivo da União Europeia.

Que tal a um gesto de boa vontade dos russos retribuirmos com um nosso. Sei lá, levantar as sanções bancárias. Afinal, se exportamos para lá, queremos eventualmente ser pagos.

Depois de abrirmos totamente as sanções, frisando ser um gesto de boa vontade, poderíamos começar a discutir a situação ucraniana sem pressão de canhões. Pelo menos teríamos o povo russo, a opinião pública, muito mais pronta a ouvir as nossas razões.

Em 1988, Georgi Arbatov, um cientista político de linha dura, dizia que a estratégia da União Soviética para o Ocidente era privar-nos de um inimigo. Olhando para trás, deu muitos bons resultados para o fim da guerra fria. Os favores retribuem-se. Que tal privarmos agora a Rússia de um inimigo e estendermos um voto de confiança?

Isto é, e não posso ser mais claro, mandem os proto-comunistas do Departamento de Estado dos Estados Unidos nesta administação Obama às malvas. Putin está mais perto. Putin é europeu. Putin é mais ocidental (no que o Ocidente foi bom e forte) do que Obama, que o está a corromper.