sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Lech Walesa tem mais uma vez razão.

Lembro-me de ter crescido com os ecos do Solidariedade a mostrarem ao mundo o sangue nos dentes da besta comunista na Polónia em em todo o bloco oriental da Europa. Lech Walesa para mim será sempre uma referência de liberdade. Se houve um Prémio Nobel da paz que caiu em boas mãos, e raramente caem, foi o dado a este homem.

Está aí umfilme sobre a sua vida. É para ver. E, no seguimento deste filme, deu uma entrevista à CNN.

Algumas pérolas foram lançadas:

Sobre Barack Obama: Quando ele foi eleito houve muita esperança no Mundo. Esperávamos que Obama recuperasse a liderança moral para a América, mas isso falhou.

América não lidera o Mundo na área da moral. Em termos militares, sim, não há dúvidas. Economicamente, está-se tornando mais fraca. Mas em termos de política e de moral, a América não lidera mais o Mundo.

Segundo Walesa, a América, sob Obama, perdeu o seu papel na liderança do Planeta.

Não se pense, porém, que Walesa detesta a América. Pelo contrário, é-lhe profundamente grato: Até ao fim co último século, os Estados Unidos foram o último recurso de todos os problemas do Mundo. Eram a derradeira esperança para cada problema ou conflito mundiais. A América sempre ajudou. E agora, perdemos a América como este último recurso.

Houve mais coisas ditas, todas elas boas verdades. O Sr. Walesa continua a ser um gigante da liberdade, como é Vaclav Havel ou foi Boris Pasternak. Disse o que tinha de ser dito. Não deixem de ver a entrevista.